24/7 +34 971 607 280 menu
aluguer de aviões comerciais privados

Peça um orçamento

19-06-2018

Slots: Marcando o ritmo na dança das operações aéreas Os slots maximizam a capacidade, a segurança e a ecologia

Seguramente já alguma vez ouviu dizer que há atraso no embarque de um avião porque falhou o seu “slot” ou  porque aguarda que este lhe seja atribuido? Detrás de este conceito existem décadas de evolução na administração eficiente do tráfego aéreo, o qual também pode ser designado como ‘faixas horárias de operações (aéreas)’. Trata-se de um conceito valioso: a espera em terra conduz a uma diminuição do consumo de combustível e protege o planeta.

 

european-skies-empty-leg
             Volume real de voos no espaço aéreo Europeu em 11/06/2018 às 12 pm horário de Espanha / flightradar24.com

Tipos de slots

Os slots aeroportuários concedem às companhias aéreas autorização para descolar e aterrar em aeroportos de nível 3, por exemplo aqueles aeroportos com maior volume de tráfego, de acordo com as normas mundiais de coordenação de aeroportos. Por vezes as companhias aéreas têm alguns direitos adquiridos ou os chamados slots históricos, mas para que os mantenham é necessário que justifiquem um alto volume de tráfego — por isso muitas vezes operam voos vazios também conhecidos como "voos fantasma" de forma a não perderem os slots adquiridos – um conceito que talvez deva ser revisto pela European Commission's Directorate-General for Competition. Os slots aeroportuários são necessários: veja-se por exemplo o caso do London Heathrow, o aeroporto com mais movimento na Europa, ou o caso de pequenas ilhas onde não há estacionamento suficiente para aviões, como as Ilhas Gregas. Esses casos são um símbolo de falta de capacidade e a solução ideal seria um aumento do aeroporto. Este tipo de slots também pode estar relacionados com restrições impostas pelos governos como uma fonte de receitas e/ou poder, como se verifica, por exemplo, no espaço aéreo da Siberia. Em qualquer caso, todos estes fatores são previsíveis, não causando atrasos. Os slots menos conhecidos relacionados em larga medida com condições variáveis são os slots aeronáuticos, que no espaço aéreo Europeu são atribuídos pelo EUROCONTROL.

 

Slots aeronáuticos

Em média há um avião a descolar ou a entrar no espaço aéreo Europeu a cada 3 segundos. Para dar resposta a um volume tão alto de tráfego, a União Europeia tem uma rede de gestão que trabalha com os operadores de navegação aérea em cada país e identifica, com antecedência, a ocorrência de incidências de forma a evitar demoras. Ainda assim, este espaço aéreo torna-se saturado em alturas como as férias de época alta ou durante grandes eventos que exijam maior quantidade de voos. Com vista a garantir a segurança evitando uma excessiva carga de trabalho por parte dos controladores de tráfego aéreo, subdivide-se o espaço aéreo que lhes está normalmente designado e atribui-se essa subdivisão a um maior número de controladores. No entanto, existe um limite ao número de subdivisões que podem ser feitas, para que não haja uma entrega constante de controle de um controlador para outro; as verificações necessárias realizadas causam uma redução no fluxo de tráfego aéreo.
São vários os fatores que podem contribuir para tempos de espera: uma pista encerrada para trabalhos de manutenção ou o redirecionamento (de uma aeronave) em face de alterações dos polos no campo magnético da Terra; condições climáticas adversas que provocam uma redução da visibilidade e consequente atraso nas operações (nevoeiro, neve); reservas do espaço aéreo por entidades militares por motivos operacionais ou exibições aéreas; eventos desportivos; e, ocasionalmente, reorganizações do espaço aéreo ou implementação de novos sistemas, etc.

circuitos de espera en el aire
       Aeronave em padrão de espera (‘stack’) aguardando a autorização para aterrar por motivos de congestionamento / EUROCONTROL

De forma a gerir o tráfego de entrada no espaço aéreo congestionado, o aeroporto de destino faz as aeronaves de chegada esperarem no ar de acordo com um modelo de pistas sobrepostas, para mantê-los separados e evitar que se cruzem no mesmo percurso. No entanto, esta opção não é tão desejável porque inclui um consumo extra de combustível, com as consequentes emissões daí resultantes. Para evitar isto, no caso de alterações que se devam a factores relativamente previsíveis (tais como o clima), é necessário esperar no aeroporto de partida por um novo slot quando este tenha sido ocupado por outro avião que tenha sofrido um atraso anterior. Tal pode dever-se, por exemplo, a uma falta de visibilidade ao tentar descolar ou por tentar evitar nuvens de tempestade ao aterrar (outro dia podemos ser nós a precisar de o fazer). Uma alternativa seria efetuar mudanças nas rotas e usar vias menos congestionadas, (para o que o gestor de rede oferece assistência); no entanto, estas alterações requerem o seu tempo de planificação.

 

 

Como é que se decide quem tem de esperar quando há congestionamento?

Algorismos matemáticos determinam qual é a ordem mais eficiente de chegada dos aviões. Deve ser tido em conta que um avião Airbus 380, por exemplo, gera atrás de si um fortíssimo  e ultrapesado rasto de ar turbulento, tornando-se necessário deixar espaço entre o Airbus e o avião detrás dele ou o último poderia sofrer um desvio. Por isso, as chegadas são agrupadas, não exatamente de acordo com o tamanho do avião, mas, tendo em conta o rasto de turbulência que eles geram (ainda que normalmente esses dois factores coincidam). 

 

Formam parte de uma “dança” de operações aéreas

A aviação é um mundo de “coreografias” fascinante. E tal como numa dança, um dos seus membros pode antecipar-se aos outros, mas não pode atrasar-se. Nem todos os seus intervenientes têm exatamente as mesmas capacidades, embora se unam esforços para que esse objetivo seja atingido. Está prevista a possibilidade de implementação de trajetórias a 4D (SESAR) que solucionariam os conflitos automaticamente, alterando assim o papel dos controladores de tráfego aéreo para o de monitorizar em vez de dar instruções; tal possibilidade conduziria a um aumento de eficiência e capacidade, e à eliminação do conceito de slot. Enquanto isso não acontece, sugerimos que aprecie a “espera de bastidores” e pense no combustível e poluição que está a poupar ao planeta – em breve “estará a voar”!

Peça informações sem compromisso